Candomblé em portugal: Trabalho de Antropologia, sob o tema “A religião Candomblé-Ketu em Portugal e a sua influência na prática de Enfermagem”, realizado por estudantes da Escola Superior de Enfermagem, no Ilé Asè Omin Ògún (1ºPost)


O Ilé Asè Omin Ògún teve o orgulho de receber aquando do Siré de Òsòóssí, um grupo de estudo da Escola Superior de Enfermagem, cujo intuito seria presenciar “in loco” um Siré de Candomblé – Nação Ketu, de forma a observarem os trabalhos, efectuando assim o seu trabalho para a deisciplina de Antropologia e Sociologia.

O resultado final desse trabalho de observação será públicado também aqui,no Blog Candomblé em Portugal, de forma faseada devido a ser algo extenso.

Às visitantes da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, a nossa palavra de agradecimento pela postura exemplar durante todos os contactos, em especial no momento sagrado do siré, em que estiveram á altura, passando perfeitamente por Povo do Santo.

1º Post (Clique na imagem para aumentar)

Anúncios

3 pensamentos sobre “Candomblé em portugal: Trabalho de Antropologia, sob o tema “A religião Candomblé-Ketu em Portugal e a sua influência na prática de Enfermagem”, realizado por estudantes da Escola Superior de Enfermagem, no Ilé Asè Omin Ògún (1ºPost)

  1. Paula

    Como uma das autoras do trabalho aqui exposto só posso dizer que estou muito orgulhosa e honrada de ter conhecido esta Ilé e as pessoas fantásticas que me acolheram… Realmente fiquei mais rica culturalmente e até o meu ego cresceu;) Este trabalho só foi possível porque esta religião é feita de pessoas excepcionais. Obrigado por tudo foi realmente um prazer conhecer-vos.

    Paula Esteves

    1. É com grande satisfação, orgulho e com cada vez mais a certeza, que constato que vale a pena sermos autênticos, para além das nossas limitações. Agradeço a todos os Orìsás, de um modo especial ao meu Pai Ògún, que em tão pouco tempo tenha conseguido fazer intuir a sua pessoa da verdadeira essência desta maravilhosa religião.

      Fico ainda mais contente , por ser o terreiro que elegeu, o local onde encontrou a semente que pode fazer expandir cada vez mais aquilo em que acreditamos e que tem mais de cinco mil anos.
      Em meu nome pessoal, em nome do Bábálórísá Paulo d’Yemonjá e de todos os filhos do Ilè Asè Omin Ògún, obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s